• 01 de Junho, 2022

2º Fazenda Tapajós & Convidados

A melhor genética Nelore evoluindo a pecuária do Norte 


Leilão realizado em Itaituba, PA, movimentou mercado e transferiu alta genética para 60 pecuaristas da região Norte


 O plantel avaliado da Fazenda Tapajós, o Nelore da Laranja, que está estabelecido no município de Itaituba no Pará, lugar conhecido como a Região do Ouro, foi protagonista em um evento pecuário que se destacou no mês de maio no circuito dos leilões.


Para a oferta foram escalados 117 touros e matrizes PO, 50 vacas de produção prenhes, além de 250 bezerros e bezerras comerciais.


Muita gente prestigiou o leilão presencial que também foi transmitido em canal de televisão, contando com o trabalho do especialista José Bonifácio de Almeida Filho da Zezão Assessoria e sendo coordenado pela Connect Leilões. “Consideramos que esse foi um leilão histórico para a região do Tapajós e Baixo Amazonas ao marcar o nome do Nelore da Laranja na cabeceira dos vendedores de genética avaliada. O mercado valoriza a qualidade e essa virtude sobrou na ordem de entrada”, contou Silvestre Marinho do Carmo.


Todos os animais ofertados foram anotados e lançados. Muita disputa agitou o remate e deixou ainda mais emocionante o evento da família do criador e zootecnista Franklin Ferraz Silva que coordena o dia a dia do projeto fundado pelos pais Juvêncio Pereira e dona Ione Ferraz.  


A região tem muitas limitações de logística e falta de legislação específica, que inviabilizam o acesso dos pecuaristas, principalmente pequenos e médios a linhas de crédito oficiais. A Tapajós hoje consegue suprir essa deficiência gerada pelo sistema facilitando as operações na moeda e na condição do pessoal daqui. Esse é um compromisso que foi estabelecido e por muitos anos cumprido pelo meu pai e ao qual nós daremos continuidade”, diz Franklin.


O grande destaque do 2º Leilão Fazenda Tapajós e Convidados foi a venda de 50% do raçador Coronel Camparino por R$ 330 mil e sua genética aberta em 17 garrotes que faturaram R$ R$ 776.700,00 pela média de R$ 45.688,24 por cada indivíduo. A média dos machos ficou em R$ 47,5 mil com crescimento de 25% e das fêmeas alcançou R$ 37,3 mil com crescimento de 44%. A evolução geral do pregão atingiu 60%. Chamou atenção também a venda de 8.100 doses de sêmen. Ao todo 60 pecuaristas investiram nos lotes ofertados.


“Escrevemos mais um capítulo na história da pecuária paraense. A de uma família que sonhou em fomentar a produção e a pecuária de uma região de difícil acesso, mas que tem um povo muito trabalhador. Essa é a história e a missão do Nelore da Laranja, o ‘Zebu do Norte’ estabelecendo o reconhecimento da qualidade do gado criado na Região do Tapajós”, finaliza Franklin Ferraz.



Sobre a Fazenda Tapajós:


O rebanho da Fazenda Tapajós começou a ser formado há mais de 30 anos para suprir necessidade própria e atender a demanda local por touros de qualidade. Cargas fechadas de reprodutores e posteriormente de matrizes foram continuamente trazidas de criatórios do Sudeste até o Pará. Desde o início, nas terras da Tapajós, só entrou o melhor da raça Nelore que foi amplamente multiplicado por técnicas de reprodução assistida a partir da década de 2.000. A utilização de avaliações genéticas e assessoria técnica para planejar acasalamentos dirigidos aceleraram bastante o processo de melhoramento do rebanho. O nome, o biotipo, a eficiência reprodutiva e a qualidade do Nelore da Laranja, o Zebu do Norte, são reconhecidos em todo o Brasil por transformar o perfil da pecuária no Baixo Amazonas e Tapajós.