Entre em contato: +55 (43) 3372-1111

BLOG

A agropecuária em crescimento

O crescimento da Agropecuária no Brasil.

O Brasil é composto por diversos setores que movimentam a economia, mas atualmente, o que mantém um crescimento estável e apresenta contínuas modificações, é a Agropecuária. Esse setor é composto pelo manejo de animais para corte e criação, e o cultivo de plantas e frutos para a alimentação. Sua importância é fundamental para o homem, visto que é por meio dela que se obtém o alimento necessário para a sobrevivência. Além disso, toda matéria prima responsável pela produção de medicamentos, roupas, sapatos, combustíveis entre outros, tem como origem a Agropecuária.

            Por estar presente na sociedade desde os primórdios, diversas alterações ocorreram visando melhorar o desempenho da agricultura e pecuária. Os avanços sociais, tecnológicos e industriais provocaram transformações, desde o início da produção e a quantidade do que é produzido. Os métodos de cultivo de alimentos e manejo de gado adaptaram-se para produzir cada vez mais e em menor quantidade de tempo. Isso ocorre devido ao aumento populacional que influencia diretamente no consumo.

Para acompanhar o aumento da demanda é necessário que tenha mão de obra disponível para auxiliar na produção e no manejo de gado, o que justifica o crescimento da taxa de empregos gerados por esse setor. No Brasil, em 2019 a Agropecuária foi responsável por 21,4% do PIB brasileiro e gerou cerca de pelo menos 10% dos empregos da população economicamente ativa do país neste ano.

            Mesmo com o avanço da pandemia e as recessões na economia, o setor se manteve estável e apresentou um crescimento significativo. Segundo dados coletados pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) utilizando o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) como fonte, em 2020 a Agropecuária foi o terceiro setor que mais cresceu, foram cerca de 61.637 novas vagas de janeiro a dezembro do ano passado e ficando atrás apenas dos setores de construção e indústria geral.

      Já em 2021 com a diminuição na taxa de contaminação por Covid-19 e a economia voltando a circular com a reabertura dos comércios e serviços, o setor da Agropecuária se manteve estável. Ainda de acordo com a CNA, apenas entre os meses de janeiro até março o setor expandiu em empregos, foram cerca de 36.146 vagas apenas em São Paulo, outros Estados como Minas Gerais e a Bahia também se destacaram na geração de empregos durante o período.

            A estabilidade desse setor é uma combinação de diversos fatores já citados, mas isso só é possível devido à diversidade e riqueza em recursos naturais, como a disponibilidade de água, terras férteis e o clima do Brasil. Além disso, o investimento em pesquisas e ciência, auxilia desde a produção de alimentos até o nascimento dos animais para corte e reprodução.

Com os avanços da ciência foi possível desenvolver agrotóxicos e remédios que combatem pragas em lavouras, garantindo a qualidade da produção. Bem como, o desenvolvimento de vacinas e tratamentos de doenças que evitam a morte precoce dos animais e a proliferação de doenças. Os progressos realizados, fazem com que o Brasil esteja presente no Ranking entre os 4 maiores produtores e exportadores de carne do mundo. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que o rebanho de bovinos possuía cerca de 214,7 milhões de cabeças apenas em 2019.